quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

2010..

...um ano termina e um outro começa outra vez.




Esse mês de dezembro passou voando. Esse semestre passou voando. 2009 passou voando. De repente me deparo com o último dia de 2009, as poucas que restam pra pensar nas tantas que se passaram nesse ano.


De repente a sobrancelha raspada;
o verão com amigos na praia;
o primeiro dia da faculdade;
as provas;
a cadeira de dominó que paguei no primeiro período;
o frânces com bastante queijo na rua do lazer no intervalo e até mesmo sem ser intervalo (a aula de filosofia que o diga);
as festas;
os montantes de xerox;
livros e processos para ler;
o elevador da universidade lotado e demorado;
a turquia;
a semana santa em gravatá com amigos;
o são joão em campina grande no frio;
as aulas de direção;
a carteira de habilitação;
o carro;
a decisão de admitir que o esse mundo é pequeno demais pra mim e esta na hora de bater as asas;
o contrato;
o application;
os trabalhos voluntários nas creches;
as aulas de inglês;
o primeiro emprego;
a diferença no fim do dia no caixa;
as vendas com VA;
a maquiagem diária;
o bom dia senhora qual é a forma de pagamento? me empresta o cartão e indentidade, quer embalagem pra presente? obrigada, tenha um bom fim de ano;
os dias de babá de crianças (e também de adultos);
as despedidas;
os novos que chegaram;
os eternos que eu disse até logo e não adeus;
os correios;
os cinemas na madrugada;
as tequilas;
os jogos de póker;
a vitamina diária de café da manhã;
as asinhas de galinha assadas;
o arroz com leite;
as moedas de um real...
Tudo de repende, tão de repente que passou rápido mas não tão de repente a ponto de um não aproveitar, aprender.



Feliz por tudo que consegui e até mesmo pelas que eu perdi esse ano. Agora eu quero é mais, mais e mais. Que 2010 entre com grande estilo!




Iyi seneler! Happy new year! Feliz ano novo!
Read rest of entry

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Michigan

Estou falando com uma host family de Michigan desde sábado. Sábado eles pegaram meu application, eu mandei um e-mail curto falando para eles se sentirem a vontade me ligando ou mandando e-mail e que estava feliz por eles terem me escolhido como uma canditada. Responderam rápido e já trocamos 5 e-mails. O Host é médico, tem 28 anos. A host é enfermeira, tem 35 anos. Atualmente são 2 kids, uma menina de 9 anos e um menininho de 10 meses, mas a host tá grávida e o new baby chega no verão. Tô empolgada falando com eles e acho que as coisas estão indo bem... Vamos ver pra onde o vento vai levar esse barco. O que é meu está guardado, disso eu estou certa. :)
Read rest of entry

domingo, 13 de dezembro de 2009

Confesso

Confesso que...

Sim, quero começar meu post de hoje dessa forma, o tal "Confesso". O tópico "Confessionário" da comunidade de Au Pairs do Orkut se tornou essencial. Não é vício, aliás, talvez até seja. Mas é lá que encontro pessoas que estão vivendo o mesmo momento que eu. Momento de tensão, dúvidas, ansiedade, tristezas, alegrias, desejos, planos, sonhos, esses que fazem nossas vidas girarem em torno de um desejo em comum dentre vários outros que estão acarretados: Ser intercambista.
Confesso que tudo tem dado uma reviravolta muito grande esse ano. Tudo estava no lugar e de repente não reconheci mais nada em volta, tudo está de cabeça para baixo. Confesso que até gosto dessa bagunça pois sei aonde me levará. De repente faculdade, novas pessoas, sonhos e planos, trabalho voluntário em creches, trabalho na riachuelo e tudo mais que agora me tira o fôlego pela ansiedade.

Confesso que a lição que mais aprendi esse ano foi ter paciência. Palavra tão difícil de aceitar no mundo Au Pairiano que dá aflição só de escrevê-la. É saber que cada coisa acontece em sua hora certa, que nada é por acaso; que a vida é feita de altos e baixos; que nem sempre vão te apoiar ou te admirar pelos atos; que você é o que você pensa e faz, e não a opinião dos outros; que amar a si próprio primeiramente é o caminho pra felicidade; que buscar seus sonhos mais profundos e torná-los realidade é a chave para auto satisfação; que nem sempre tudo é como a gente espera que seja e essa é a chance de aprender que nem sempre sabemos o que realmente é melhor para nós; que sonhar é até fácil e planejar e conseguir botar em prática necessita de perseverança e força de vontade; que viver é algo para raros, a maioria das pessoas só existe; que, por fim, a vida é curta demais pra ver se tudo em nossa volta faz sentido, a graça é respirar e sentir o odor, sabor e sentido de cada ar que Deus deixa entrar em nosso corpo.
Confesso que o sentimento de desistir ronda minha cabeça todos os dias mas confesso que minha força de vontade grita mais alto.
Confesso que esse ano conviver com as pessoas diferentes de mim se tornou algo natural e que descobri em mim mesma que existem várias Amanda's para cada situação. Descobri a delicadeza, amor e instinto infantil dentro de mim em meus trabalhos voluntários na creche. Descobri algo que jamais pensei que pudesse ser diante dos meus tantos atrasos em encontros entre amigos, a pontualidade. Descobri essa pontualidade vinda da responbilidade de carregar nas costas uma função de trabalho. Descobri que nem sempre na vida estamos por cima, que existe hierarquias principalmente no trabalho e falar "Sim senhor" não quer dizer ser menor ou pior que alguém, é ter respeito e profissionalismo. Descobri que o simples "Bom dia" com sorriso no rosto representa a atenção de alguém por você, do contrário nem "Bom dia" teria.


Confesso que hoje é mais um dia de espera e amanhã a semana começa novamente, trabalho, responsabilidades, horários. Mas confesso ainda que hoje cada dia para mim tem sabor diferente, tem cheiro diferente, tem cor diferente. Eu aprendi a sentir cada dia, hoje eu vivo cada um intensamente.
Read rest of entry

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Aceite

Hoje (03/11), depois de 26 dias esperando ter o aceite do meu application e ficar disponível para as host families, enfim estou online. Agora é uma espera muito mais entediante e longa, mas fazer o que né. Espero de verdade que ache uma família bacana logo. A época não tá muito favorável para procura dar famílias por au pair e ainda mais tem o ponto negativo que só tenho 18 anos né. Mas vamos ver se minha carta, vídeo, fotos, horas de experiência e certificado surtem algum efeito logo.


Certificado Kanguruh:


Vídeo:

video
Read rest of entry

domingo, 11 de outubro de 2009

App entregue!

Sim, enfim eu entreguei meu App! :D

Quinta (08/10) entreguei a última coisa que faltava que era a carteira de vacinação. Marília da agência pegou na sexta e acho que já confiriu e encamnhou tudo.
Nossa, dá até um alívio. A tensão agora é na espera de ficar Online é achar uma HostFamily bacana né. Tem muito chão pela frente ainda...

Enquanto isso estou indo pra uma creche em Casa Forte que é bem bacana de crianças de 04 meses até 06 anos, tô adorando minha experiência por lá. É isso aí, ficar parada é pra bananeira! Tô acumulando minhas horinhas de experiência com kids e procurando algo que faça diferencial no meu application. Próximo fim de semana tô indo fazer um curso em Aracajú sobre: Psicologia Infantil; Nutrição Infantil; Primeiros Socorros; Cuidados com o Recém-nascido; Desenvolvimento Psicomotor; Recreação: Jogos e Brincadeiras; Segurança para Babás; Ética e Postura Profissional. Acho que vai ser bacana.

Tem uma coisa que não gostaria de deixar passar... Foi hoje que contei para os meus avós paternos sobre minha ida pra os Estados Unidos e ouvi algo meio que inesperado.
Meu avô disse: - "Tenho orgulho de você por ser tão jovem e com uma visão tão ampla de futuro, a vontade de sair pelo mundo e conquistar seu espaço. Tão nova e com tantos planos e coragem. A sua vontade e esforço que vão regir o sucesso da sua vida daqui pra frente. Estou muito orgulhoso por você está caminhando com suas pernas, guiada pelos seus propósitos, princípios e ensinamentos de buscar sempre os objetivos."




That's all for now. Cya!
Read rest of entry

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Entrar e sair bem dos lugares

Tempinho sem escrever aqui por falta de tempo mesmo, minha vida tá uma correria e agora que recomeçou a facul e o inglês é que pirou tudo.

As coisas lá no estágio estavam indo bem mas nos últimos dias desandou um pouco. Eu penso que quando a gente não se sente bem mais com o ambiente e as pessoas que nos rodeiam é hora de partir. Sou muito grata pelo espaço que Normândia me deu na creche e sem dúvida foi um tempo de muito proveito e aprendizado. Mas umas coisas aconteceram que afetaram alguns de meus princípios e ideais. Atitudes de algumas pessoas que me fizeram ver as faces que o ser humano vai revelando com o tempo, não falo de Normândia, esta sempre esteve presente e prestes a me ajudar no que fosse. Quem me dera poder mudar no mundo e nas pessoas o que acho errado, mas quem sou eu para ter esse poder ou ao menos dicernir o certo do errado com perfeição? Sou uma pessoa maleável e adaptável aos ambientes de certa forma, mas quando fatos batem de frente com muita intesidade no que eu acho correto sei que é hora de partir. Sei que não vai ser eu que vou ajustar umas coisas naquela creche, então, para evitar conflitos eu decidi me ausentar. É necessário sabermos entrar e sair do lugares mantendo a classe e é isso que estou fazendo. Agradeço imensamente a oportunidade e todos os aprendizados ali, mas agora é hora de navegar em outras mares. Amanhã tô indo atrás de outra creche pra estagiar e assim a banda vai tocando. :)


Hoje recomeçaram minhas aulas de inglês e eu fiquei bem satisfeita. Mudou o professores, agora é uma moça que já morou na Austrália, EUA e viajou por boa parte do mundo... Adorei a aula dela, bem intensa e mantém o foco. Uns colegas de turma fizeram elogios ao meu inglês, como ele tinha melhorado nas férias. É bom quando as pessoas te elogiam, você termina tendo ainda mais ânimo para aprender mais e mais (como se eu já não tivesse motivos mais que suficientes... hahaha)


Pela manhã faculdade, a tarde creche, a noite aula de inglês... resultado? Tô cansadíssima. Mas é assim mesmo, quando mais cansada eu fico mais eu lembro dos meus objetivos e penso que está menos longe do que antes, então por que parar? Continuar, continuar, continuar...








"seni özledim, sevgilim"
Read rest of entry

terça-feira, 28 de julho de 2009

Não fraquejar

Parece que é quando mais pensamos que é hora de desistir, que nada dá certo, é exatamente quando Deus mostra para você que você é filha Dele e não há o que temer. Ele me mostrou, de Sua forma, que não é o momento de fraquejar. Estou bem melhor agora, voltei para creche, minha coragem e ânimo para continuar o caminho voltaram e estão ainda mais vivos. As dificuldades ainda vão existir, mas eu sei que não estou só e posso continuar.


É melhor atirar-se à luta em busca de dias melhores, mesmo correndo o risco de perder tudo, do que permanecer estático, como os pobres de espírito, que não lutam, mas também não vencem, que não conhecem a dor da derrota, nem a glória de ressurgir dos escombros. Esses pobres de espírito, ao final de sua jornada na Terra não agradecem a Deus por terem vivido, mas desculpam-se.
Read rest of entry

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Grevistas do DETRAN

As coisas vão de mal a pior e parece estar o mundo conspirando para que meus planos saiam errados. É tudo tão difícil... As portas que se fecham, os prazos que tenho que comprir que parece impossíveis de alcançar, as pessoas que complicam minha vida. Tá dando vontade de largar tudo, esquecer os sonhos e planos e viver uma vida vazia de objetivos, ao menos seria mais fácil. Será isso que eu quero? Facilidades? Claro que não, desde o começo eu sabia que teria dificuldades, mas quando são muitas e ao mesmo tempo é pra quebrar qualquer um.

Anyway, continue Amanda...

Ontem (23/07/09) fui fazer a prova do DETRAN, acordei super cedo e fui fazer a prova toda empolgada. Depois de esperar longas horas pela minha vida, pego no carrinho e faço bem direitinho a rampa, já esperando minha vez na garagem que seria a próxima o pátio foi invadido por grevistas! Todos vestidos de preto, apito, nariz de palhaço e gritando coisas horríveis e mandando a gente sair dos carros. O pânico tomou conta de todos pela situação inesperada, os fiscais mandaram a gente desligar os carros e voltar para sala de espera. Os grevitas tiraram fotos e filmaram a gente, super constragedor... Para resumir, longas horas de tensão presa naquela sala onde os responsáveis pelo DETRAN pareciam mais cegos em tiroteio, sem nenhum tipo de preparo para lhe dar com a situação e sem dar nenhum tipo de garantia para nós sobre uma rápida remarcação da prova. Depois de muitas discussões o resultado foi uma miserável declaração para quem quisesse como prova que tinhamos comparecido a prova. Mais um dia perdido...

Hoje (24/07/09) amanheci com bastante coriza, sem as mínimas condições para ir pra creche. Outro dia perdido ou é impressão minha?! Estou ficando exausta de tantos problemas pelo caminho.





Deus disse: "A minha graça é tudo o que você precisa, pois o meu poder é muito mais forte quando você está fraco." 2 Conríntios 12:09

Deus, aonde Você está?
Read rest of entry

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Alguém chorou no céu

Hoje pareceu que o dia não quis sorrir pra mim, aaaf...
O dia amanheceu tão chuvoso que pensei que tinha alguém muito triste no céu que estava derramando suas lágrimas. Não fui pra creche por conta da chuva, a rua estava bem alagada e seria impossível pegar os dois ônibus pra ir sã e salva. Terminei que amanheci um pouco gripadinha e com fortes dores no ombro direito, ainda assim teimei e fui pras últimas aulas da auto-escola. Qual não foi a minha surpreza? Não aguentei ficar até o fim da aula por conta das dores... Amanhã é a prova do DETRAN e tô super receiosa. Eu me preparei, tô sabendo fazer bem as manobras, mas essa dor no braço me deixa preocupada. Espero que dê tudo certo amanhã. Depois fui com minha tia na biblioteca da faculdade pegar uns livros pra ela e voltei pra casa.


Siiiiiiim, hoje é jogo do Náutico e Botafogo! Eita lelê que tá um barulho arretado aqui no estádio. hahaha O Caldeirão vai ferver hoje :)
Read rest of entry

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Não escrevi nos últimos dias por preguiça mesmo. hahaha

Hoje foi um dia bem cansativo...

Depois de ter faltado na creche a semana passada inteira porque tava doente, hoje voltou com tudo.
Sai um pouco atrasada de casa e quase perco o segundo ônibus que pego pra ir pra creche, trabalhei 10 horas seguidas e tô um caco aqui. Hoje aconteceu um pouco de tudo, uns três golfos de bebê pra começar, na sequência pareceu que deu dor de barriga em todos os babies de uma só vez, tive que dar banho e trocar fraldas umas 1000 vezes e pra fechar com chave de ouro um baby vomitou em cima de mim toda a mamadeira que tinha acabado de tomar. É mole? hahaha


O domingo eu não fiz nada de especial.
No sábado meu irmão me ligou chamando pra ir pra Nox com ele e uns amigos. Como eu tava de bobeira achei que talvez fosse bom sair um pouco pra desopilar. É, eu estava certa. Foi bem legal, os amigos dele são bacanas e tinham uns amigos meus por lá também.
Esse fim de semana ouvi algumas pessoas falarem "Amanda, você é louca por tá fazendo isso tudo!". Não digo que elas falaram para me privar dos meus sonhos ou me ver parada no tempo, mas sim por não saberem todos os meus motivos para tal reviravolta na vida. Só uma coisa eu digo...
"As gigantes loucuras são as mais sensatas. O que fazemos hoje deixamos de recordação para os que amanhã queiram ser como nós: talvez loucos, porém felizes."
Read rest of entry

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Lenine - Paciência

video

Lenine - Paciência

"Mesmo quando tudo pede

Um pouco mais de calma

Até quando o corpo pede

Um pouco mais de alma

A vida não pára...

Enquanto o tempo

Acelera e pede pressa

Eu me recuso faço hora

Vou na valsa

A vida é tão rara...

Enquanto todo mundo

Espera a cura do mal

E a loucura finge

Que isso tudo é normal

Eu finjo ter paciência...

O mundo vai girando

Cada vez mais veloz

A gente espera do mundo

E o mundo espera de nós

Um pouco mais de paciência...

Será que é tempo

Que lhe falta prá perceber?

Será que temos esse tempo

Prá perder?

E quem quer saber?

A vida é tão rara

Tão rara...

Mesmo quando tudo pede

Um pouco mais de calma

Até quando o corpo pede

Um pouco mais de alma

Eu sei, a vida não pára

A vida não pára não...

Será que é tempo

Que lhe falta prá perceber?

Será que temos esse tempo

Prá perder?

E quem quer saber?

A vida é tão rara

Tão rara...

Mesmo quando tudo pede

Um pouco mais de calma

Até quando o corpo pede

Um pouco mais de alma

Eu sei, a vida é tão rara

A vida não pára não...

A vida não pára...

A vida é tão rara..."

Read rest of entry

quinta-feira, 16 de julho de 2009

É...


Feriado no Recife hoje, ou seja, mais um dia sem muitas movimentações. Quando não há nada que eu possa fazer para adiantar meu processo de Au Pair e fazer logo minhas malinhas pra o EUA me dá uma angústia, como se fosse um dia perdido, um dia de atrasado pra os meus sonhos, um dia mais longe de onde eu quero tanto ir... Tava um pouquinho angustiada hoje mas conversei bastante com Karina, uma grande pessoa que já é Au Pair e tem uma ligação com a Turquia semelhante a minha. Ela é uma pessoa que admiro muito pela força de vontade, determinação, coragem e pelo coração tão grande que tem. Karina me contou umas coisas, me explicou outras e fiquei bem melhor depois de termos conversado, antes tava um pouquinho tristinha pelas dificuldades. Não há muito o que fazer, o que resta agora é esperar os dias passarem enquanto vou buscando chegar até onde quero.


Hoje escutei muito a música chamada A lista - Oswaldo Montenegro:


"Faça uma lista de grandes amigos
Quem você mais via há dez anos atrás
Quantos você ainda vê todo dia
Quantos você já não encontra mais
Faça uma lista dos sonhos que tinha
Quantos você desistiu de sonhar!
Quantos amores jurados pra sempre
Quantos você conseguiu preservar
Onde você ainda se reconhece
Na foto passada ou no espelho de agora
Hoje é do jeito que achou que seria?
Quantos amigos você jogou fora
Quantos mistérios que você sondava
Quantos você conseguiu entender
Quantos segredos que você guardava
Hoje são bobos ninguém quer saber
Quantas mentiras você condenava
Quantas você teve que cometer
Quantos defeitos sanados com o tempo
Eram o melhor que havia em você
Quantas canções que você não cantava
Hoje assobia pra sobreviver
Quantas pessoas que você amava
Hoje acredita que amam você
Faça uma lista de grandes amigos
Quem você mais via há dez anos atrás
Quantos você ainda vê todo dia
Quantos você já não encontra mais
Quantos segredos que você guardava
Hoje são bobos ninguém quer saber
Quantas pessoas que você amava
Hoje acredita que amam você"


Pensei um bucadinho sobre isso também... São tantas as pessoas que passam por nossas vidas, uns vem e outros vão, deixam um pouco de si e levam um pouco de nós. Hoje eu olho pra trás e vejo tudo tão diferente... Orgulho de algumas atitudes, arrependimentos de outras, mas sem dúvida aprendizados. Quanto as pessoas? Muitas importantes passaram ou estão aqui agora, outras foram ou estão sendo tão irrelevantes que me dá nó na garganta ao lembrar ou ver como não fazem diferença alguma na minha vida. Pensei sobre os planos que tinha, os que foram concretizados e esquecidos juntamente com os sonhos que muitos diziam impossíveis e deixe pra trás. Hoje não, hoje tenho planos e vou concretizar todos. Tenho sonhos e não vou abandonar nenhum. Talvez agora mais centrada em mim percebo que o que vale a pena é a paz interior e estar bem consiga mesma. A opinião dos outros? Desculpe mas só levo em consideração algumas poucas. Em sua maioria são comentários de 'miolo de pote', sem fundamentos, conteúdo ou carregados de negativismo, outras não. Os comentários vindos de gente que realmente se importa comigo e com minha felicidade são importantes. Assim tô levando dia após dia e quando concretizar meus planos quero ler cada post aqui feito e sentir novamente toda a minha jornada e no fim respirar fundo e falar: Eu quis, eu fui atrás, eu consegui.
:)
Read rest of entry

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Mais um dia

Parece que quanto mais a gente quer realizar algo mais a vida teima em colocar problemas no caminho. Primeiro foi a primeira creche que não deu certo e agora eu estou doente. Mas tem nada não... Podem vir mil problemas que vou passar por todos até chegar onde eu quero. Hoje era pra eu ir pra creche mais nem fui. Minha mãe deu uns toques que seria melhor eu só ir quando tiver 100% porque afinal são bebês e qualquer coisinha eles ficam dodóis e tals... Como amanhã é feriado só vou na sexta agora. Pra não perder mais um dia fui pra auto-escola e foi bem produtivo hoje, tô bem mais confiante na direção. Dormir agora que amanhã pretendo acordar cedo e dar uma estudadinha em inglês.

'Allaha ismarladık'
Isso tudo só pra dizer 'tchau' em turco! hahaha




'É necessário sempre acreditar que o sonho é possível, que o céu é o limite e você é imbatível. Que o tempo ruim vai passar é só uma fase e o sofrimento alimenta mais a sua coragem.'
(Racionais Mc's)
Read rest of entry

terça-feira, 14 de julho de 2009

Doente...

Ontem e hoje foram dias complicados. Febre alta beirando 40º, muita dor no coAdicionar imagemrpo, garganta e cabeça. Ontem fui ao hospital pois não aguentava de frio pela febre. Tive que faltar na creche e na auto escola ontem e hoje. Agora estou um pouco melhor tentando ficar bem pra continuar minha rotina amanhã. Se Deus quiser vou amanhecer melhor, não posso perder tempo.


Allah Beni Korur
Protegida por Deus
Read rest of entry

domingo, 12 de julho de 2009

Fim de Semana

Passou o fim de semana e tem que registrar né...
Ontem fui a praia com um amigo pra desopilar um pouco e ainda ganhei uma aula de dança na sequência. hahaha No mais só fiz bater papo com meus amigos do Brazil e com os do outro lado do mundo também hahaha. Estudei um pouco de inglês e turco porque não dá pra ficar parada né, tenho que correr atrás porque o tempo ruge e a sapuíca é grande! Quanto mais eu penso que sei tudo sobre a Turquia, suas tradições, costumes, cultura e estilo de vida turca percebo que há muito ainda para aprender e compreender. A cada dia que passa me surpreendo como os turcos são gentis, prestativos e calorosos. Faz até pena deles quando chega a hora sagrada das lições de turco e meu amigos turquinhos tentam me ensinar todo o bê-a-bá com a maior paciência do mundo e repentem mil vezes até que eu entenda perfeitamente. É um tanto difícil pois além de eu tentar compreender a língua turca eu tenho que entender perfeitamente o inglês, já que eles não falam português e a gente tem que se virar no inglês mesmo. Mas é isso mesmo, nada que é fácil tem graça... As melhores maçãs estão no topo.
Esse fim de semana eu pensei sobre muitas coisas como por exemplo o poder que o homem tem sobre seus desejos. Se um ser humano deseja algo, por mais que seja difícil, ele pode realizar, ele pode obter. Esse mérito vai ser resultado de esforço, perseverança e desejo vindo dele próprio. Então me pergunto: Por que tantas pessoas desistem de seus objetivos sem nem ao menos ter tentado? Qual a graça de ficar na inércia? A vida é feita para sermos felizes e para termos isso precisamos buscar o que nós trás essa felicidade. Essa busca vem cheia de ganhos mas também perdas e é exatamente dessa forma que a vida nos prega peças. A essência de viver é esta: errar até acertar e ter algo para nós chamado plenitude.
Indo dormir que amanhã tem que acordar cedo pra ir trabalhar.
Güle güle!
Read rest of entry

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Cá estou novamente.
Hoje pela manhã me deu uma preguiça de levantar e ir para o estágio mas aí eu lembrei do meu objetivo e achei forças. A manhã foi produtiva, eu e as meninas do berçario fizemos uma dinâmica com bolas de sopro cheias d'gua com os bebês, brinquei, dancei, troquei fralda, dei banho, dei comidinha, botei os babies pra dormir... hahaha É tudo muito gratificante e prazeroso. A tarde fui para duas aulas de auto escola e depois, enfim, botei os pés em casa... minha nada mole vida! hahaha Aproveitar o fim de semana pra descansar, estudar um pouco inglês e turco, e pegar uma prainha de leve que ninguém é de ferro.




"Dê uma olhada em você no espelho, quem você vê te olhando?

É a pessoa que você quer ser?Ou é alguém que você queria ser?

A pessoa que você deveria ser, mas acabou não sendo?

É alguém dizendo a você que você não pode ou não quer?

Porque você pode.

Acredite que o amor está por aí

Acredite que sonhos se realizam todos os dias.

Porque eles se realizam.

Às vezes, a felicidade não vem do dinheiro, da fama ou do poder.

Às vezes, a felicidade vem dos bons amigos e da família e da tranqüila nobreza de se guiar uma boa vida.

Acredite que sonhos se realizam todos os dias.

Porque eles se realizam.

Acredite que sonhos se realizam todos os dias.

Porque eles se realizam.Então de uma olhada nesse espelho e lembre-se de ser feliz, porque você merece ser.

Acredite nisso.

E acredite que sonhos se realizam todos os dias. Porque eles se realizam." ( One Tree Hill )
Read rest of entry

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Bem,

eu resolvi fazer esse blog para deixar registrado toda minha jornada em busca de um desejo que é ser Au pair e tudo que essa nova vida pode me oferecer. Muitos foram os motivos que me levaram a essa decisão de buscar algo tão diferente em outro país. Não foi uma decisão carregada apenas de sonhos mas sim de algo chamado necessidade. Uma necessidade de fazer minha vida valer a pena, necessidade de buscar novos motivos que me fizessem ter alegria para viver, necessidade de amadurecer em determinados aspectos, necessidade de crescer. Todos me dizem que existe um momento na vida que passamos por provas, por desafios e é o resultado deles que nos mostra o caminho que nossa vida vai seguir. Existem momentos na vida que precisamos arriscar, precisamos buscar nossos ideais e objetivos dando o todo de nós mesmos e não apenas partes deixando um pedaço de nós que fica preso a costumes, cotidiano e comodismo. Creio que chegou a minha hora. Às vezes precisamos desistir de algumas coisas para conquistar outras, abdicar delas para poder conseguir o que realmente achamos que nos fará feliz. Esse processo pode acontecer normalmente ou de forma dolorosa, apenas nós podemos fazê-lo da melhor forma possível. É difícil até admitir que teremos que escolher e portanto perder algo, mas é o que se faz quando se tem sonhos e objetivos. A nossa vida é feita de escolhas e é exatamente que eu escolhi ser agora, mesmo que isso implique em algumas perdas. Alguns dizem que é loucura deixar pra trás família, faculdade, amigos e uma vida plena, para esses eu digo que possa ser que eu quebre a cara lá na frente mas a culpa de não ter tentado eu não vou carregar. Eu quero é viver e não apenas existir, eu quero ousar, vencer meus limites, passar por desafios, crescer.

Existe muito mundo no mundo e eu não quero ficar só aqui, os Estados Unidos só vai ser um passo da longa caminhada que planejo, mas esse planos prefiro guardá-los para mim por enquanto, o futuro é ainda tão incerto que não sei para aonde a maré vai me levar. Mas de uma coisa estou certa: sou capaz de tudo que eu desejar, Deus me deu dois braços, duas pernas e a vida. Vontade de viver, garra e determinação não me faltam, então mãos a obra que só está começando.

Dia 23/07 (quinta-feira) eu tinha voltada da minha casa de Aldeia após ter passado uma parte do feriado de são joão com a família e estava no apartamento em Recife sentada na minha cama pensando sobre a vida e as peças que elas sempre nos prega a cada dia que passa. A idéia de passar uns tempos fora, esparecer e conhecer coisas novas já morava em minha mente fazia muito tempo, a vontade de bater as asinhas e ganhar o mundo era algo que estava presente em minha cabeça no cotidiano. Não tão de repente, mas de forma firme, decisiva e determinante escolhi um caminho a trilhar. Essa noite demorou a passar, a cada momento minha cabeça planejava e arquitetava todo um projeto dentre possibilidades que para mim pareceram ser tão alcançaveis que por momentos achei que tudo fosse desvaneio e apenas idéias precipitadas. Logo fui tomada pela razão, determinação e fé que tudo é possível e continuei meus planejamentos.

Dia 24/07 (sexta-feira) 2 horas da manhã, 3 horas, 4 horas e Amanda buscava todas as informações na internet e pensava, pensava... 5 horas, 6 horas e não fechei os olhos em momento algum. Tomei banho, café da manhã esperei dar 9 horas da manhã e fui para a agência Experimento, de indicação de uma amiga já Au Pair no EUA, e procurei saber cada detalhe para me manter ao máximo informada e falar algo plausível para minha mãe que ainda estava em Aldeia. A tarde liguei para ela e adiantei mais ou menos o assunto. De fato, sua reação foi coerente para uma primeira injeção de novidades "Tá, Amanda... Depois a gente conversa sobre isso" e não deu muita importância para o que dizia.

Dia 25/07 (sábado) minha mãe ligou e para meu espanto ela quis saber quais eram meus planos. Expliquei por alto as novidades mas na medidade certa para ela ir pensando e se adaptando a idéia.

Dia 26/07 (domingo) minha mãe volta de Aldeia e então conversamos sobre o assunto e expliquei tudo com calma e consegui dela um "Okay, amanhã vamos na agência para eu me informar melhor". Já foi um bom começo...

Dia 27/07 (segunda-feira) fui pega de surpreza pela manhã pela minha mãe com suas indagações afirmando que era uma decisão precipitada e arriscada. Tive a maior paciência do mundo e expliquei cada motivo que me fez chegar a essa decisão, foram tantos e todos tiveram de fato verdades e razões. Ela me entendeu perfeitamente e abraçou meus sonhos comigo. Antes de irmos para a agência decidi ligar para meu pai e pedi que vinhesse até minha casa para conversarmos. Para surpreza dele, acredito eu, não pedi permissão para ir ou não, avisei. Acho que tem decisões nas nossas vidas que só cabem a nós mesmos tomar e/ou as pessoas que caminham lado a lado com a gente interferir. Pedi uma opinião e ouvi "É precipitado e o mundo que você busca é irreal, pise no chão e viva sua realidade. Mas você que sabe das suas escolhas tenho nada a ver com elas". Não foi uma resposta agradável, mas previsível. Então surgiu um novo e mais forte motivo para tudo, provar que o mundo não se limita nessa pequena vida que nos cerca, que o que eu busco é tão real que vai ser nesse mundo que vou construir alguns capítulos da minha história. Então fui com minha mãe na agência e enfim assinei o contrato. Nunca assinei algo com tanta certeza como aquele papel que era apenas o começo de uma jornada. Quando chegamos em casa e enfim caiu a ficha e pensei "Vale apena deixar tudo isso pra trás? Que futuro incerto estou buscando, meu Deus..." e ouvi algo que jamais vou esquecer da minha mãe "A gente cria os filhos para o mundo, Amanda. Vá e busque seus objetivos, mas se não der certo volte, você vai ter sempre para onde voltar. Mas acredite, você é capaz". Isso bastou para tudo voltar a ter sentido novamente.

Em uns dias seguintes busquei uma creche para cumprir as 200 horas de experiência com crianças exigidas pelo programada e encontrei uma na Madalena onde acertei para começar meu voluntariado dia 06/07 (segunda-feira). Por incrível que pareça, pode ser conhecidência ou não, no dia 05/07 (domingo) a noite, uma pessoa muito especial para mim da Turquia me mostrou uma músiva muito bonita que falava sobre sonhos e então desejou perseverança nos meus objetivos, disse que não seria fácil a jornada e eu teria que aprender muitas coisas, mas se alguém me fechasse as portas eu mantesse minha cabeça erguida, agradecesse mesmo assim e buscasse outras portas, e que estaria sempre comigo para me apoiar.

Dia 06/07 (segunda-feira) acordei bem cedo, por um momento pensei em desistir de ir pois chovia muito. Levantei da cama, fui tomar o banho com o som ligado e para alegrar meu dia a mesma música que o Turco me mandou tocou no som para minha surpreza. Então sai de casa e fui para minhas obrigações, peguei a maior chuva e fiquei toda ensopada. Chegando na creche qual a minha surpreza? Deu uma crise de aminésia na diretora e ela disse que não tinha acertado nada comigo e no momento não precisava de voluntárias. Argumentei mostrando o papel que ela mesmo tinha anotado os meus horários de trabalho e ela contrapôs dizendo que realmente não lembrava de ter combinado nada. "Okay, muito obrigada de qualquer forma e tenha um bom dia" foram as minhas palavras. No caminho para a parada de ônibus o sentimento de abandonar tudo voltou em meus pensamentos "Aonde foi que eu errei? Por que essa porta se fechou, meu Deus? É um sinal para desistir de tudo?". Meu ônibus chegou e entrei. Ao me sentar na cadeira começou a tocar na rádio do ônibus, por incrível que pareça, a mesma música que o Turco me mostrou e que também tinha tocado naquela manhã quando tomava banho. Nesse mesmo momento lembrei de suas palavras "Se fechar uma porta não desista, busque outra". Quando cheguei em casa liguei para uma creche em Boa Viagem aonde fui atendida com muita simpatia ao telefone e acertei para ir lá conversar. Quando cheguei nessa creche fui muito bem recebida por uma senhora chamada Normândia que logo me acolheu e deu uma chance para o meu sonho. Deixou claro que iria me aceitar mas que teria que fazer valer a pena a chance e ter responsabilidades, nada que eu já não tivesse mais que firmado em minha mente. Naquele mesmo momento senti Deus perto de mim me aparando e mostrando que aquela porta fechada anteriormente foi só uma forma dela colocar na minha vida um anjo, Normândia.

Hoje, 09/07 (quinta-feira) após meu 3º dia de trabalho na creche me sinto muito feliz. Todos de lá me recebem muito bem, tem paciência para me ensinar as coisas e é realmente prazeroso cuidar daquelas crianças. Não que não esteja sendo difícil, tenho que aprender muitas coisas e estou me empenhando ao máximo para cumprir minhas obrigações e responsabilidades. Para quem sempre acordava de meio dia e andar de táxi, passar a acordar 5h40, pegar dois ônibus para chegar ao estágio, pegar mais dois para voltar embaixo de um sol quente, engolir o almoço rápido e correr para as aulas na auto-escola, acredito que já estou amadurecendo em alguns aspectos. Ao fim do dia estou exausta mas reservo uma pequena parte do tempo para falar com algumas pessoas importantes e o restante desse tempo eu só quero é descansar e dormir. Mas tudo isso faz parte, estou muito feliz e satisfeita com as decisões que tenho tomado. Vou fazer a matrícula do 2º período e continuar meu curso na facul e meu cursinho de inglês normal, até preencher todos os requisitos do programa, finalizar meu dossiê e encontrar uma família legal. Por hoje é só.




Ser Au Pair porquê?

Basicamente, porque você não tem muita grana, curte crianças e tá afim de conhecer a cultura de outro país. Motivos particulares variam: não aguenta mais estudar inglês no cursinho e acha que tá na hora de falar fluente, quer ter a chance de estudar numa universidade renomada no exterior.

Independente do motivo você vai passar por experiências muito parecidas: se você conhece alguém que é Au Pair, é um começo. Se essa pessoa tem um blog com certeza você vai achar outros blog relacionados. Até que você cai no orkut e em uma das duzentas mil, quatrocentos e sessenta e nove discussões ( and counting...) sobre como ser Au Pair. E aí? Por que mesmo? Porque é difícil pra caramba mas você acredita que é capaz; Porque é estressante ao extremo mas você acredita que pode superar;P porque ficar um ano sem pai, mãe, avós, amigos é deprimente, mas você acredita que um ano passa rápido.

Quem é au pair sabe:

- Resolver seus problemas sozinha

- Controlar sua própria grana-

-Achar soluçoes para problemas que parecem impossíveis

- Planejar o futuro

- Fazer amigos em qualquer lugar

- Dar valor à familia

- Dar valor ao trabalho duro

- Que a vida não é fácil, nem no Brasil, nem em qualquer lugar do mundo

Quem é au pair aprende:

- Que se você não fizer, ninguém vai fazer por você

- Quem tem boca vai à Roma

- Um emprego só nem sempre é suficiente

- O jeito brasileiro é muito valorizado, só precisa-se tirar proveito disso

- Se comportar bem na casa dos outros é a chave para o sucesso

Quem foi au pair volta:

- Mais forte
- Mais decidida

- Mais madura

- Mais confiante

- Sabe fazer planos a longo prazo porque sabe que o tempo voa

- Sabe cuidar da sua vida (vai morar sozinho, vai resolver seus problemas)

- Sabe que agora o mundo é seu, e se der vontade de ir embora, o mundo lhe espera.
Read rest of entry
 

My Playlist


MusicPlaylistRingtones
Create a playlist at MixPod.com

Minha mente é passaporte para onde eu quero ir; Copyright © 2009 Shopping Bag is Designed by Ipietoon Sponsored by Online Business Journal